História

Nossa História


O atual Colégio Anglo Cézanne tem o início de sua história datado do ano de 1991, quando foi fundado o, então, Colégio Cidade de Americana, localizado na Avenida Paulista. O Colégio, que era parceiro do sistema Anglo, cresceu e construiu uma imagem de respeito na cidade mas, depois de alguns anos, foi perdendo espaço e mercado, sendo posto à venda.

Em julho de 1997, o Colégio foi adquirido pela atual proprietária, Jacyra Kawakami, que trouxe para Americana o Colégio Universitário, sistema já consagrado em outras regiões do país, principalmente na cidade de São Paulo.

O Colégio voltou a crescer, ganhando novamente o respeito de alunos e pais, firmando-se definitivamente na cidade. Logo o prédio onde se encontrava ficou pequeno e surgiu a necessidade de novas e mais modernas instalações, que acomodassem melhor os alunos nos diversos cursos oferecidos.

No final de 2001, foi adquirido o terreno na Rua Cuba, Bairro Frezzarin e iniciou-se o projeto de construção do novo prédio, que foi concluído já em janeiro de 2003.

Com instalações mais modernas e apropriadas para o ambiente escolar, o Colégio cresceu mais e houve a implantação de Educação Infantil.

Em 2004 houve uma nova mudança com a implantação do Sistema Integral. Era um sistema de ensino mais moderno e mais atraente para os alunos. Sendo assim, o Colégio Universitário deixa de existir, dando espaço para a marca do Colégio Integral.

Porém, em 2005, surge a proposta de retorno à parceria com o Sistema Anglo de Ensino. Sistema forte, com competência reconhecida e resultados comprovados no país inteiro.

Assim, a partir de 2006, consagra-se em Americana o Colégio Anglo Cezanne! Voltando às origens e consolidando o seu espaço!

Hoje, o Cezanne proporciona ensino forte para crianças, jovens e adultos de todas as idades, com os cursos: Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio, Técnicos em Química e cursinho Pré-Vestibular Extensivo em período integral e noturno.

O nome Cezanne foi escolhido a partir de uma seleção interna, da qual participaram professores e alunos e contava com sugestões de vários nomes de personagens importantes da história política, da arte e da ciência mundial.

Cezanne foi um dos nomes cogitados em função do centenário de sua morte, que se dava naquele momento, e também devido à sua importante história, marcada pela ousadia e por inovações revolucionárias no cenário artístico durante o século XIX.

História